POLÍTICA

“Daviz Simango não tem esquadrão da morte…Não tem coragem de mandar matar Alguém” diz Dhlakama

O líder do maior partido da oposição na nossa pérola do “Atum”, Afonso Dhlakama, admitiu a hipótese do Presidente do Conselho Municipal de Nampula, Mahamudo Amurare, ter sido assassinado por motivações políticas.

O líder da “Perdiz” distanciou-se da possibilidade de tal acto macabro ter sido orquestrado pelo Movimento Democrático de Moçambique (MDM).

Loading...

“Não quero aceitar que a motivação tenha saído do MDM. Daviz Simango não tem esquadrão da morte, ele não teria coragem de pedir o esquadrão para abater o seu membro”, disse Afonso Dhakama, citado pelo O PAÍS.

Importa Referir, que Mahamudo Amurane foi assassinado no dia 4 de Outubro, por volta das dezoito horas, defronte da sua residência.

Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

1 Comentário

  1. Alcinda disse:

    Dentro do MDM e mesmo o seu Presidente, tinham admiração pelo Dr. Amurane. Ele era um homem vertical, com ideias brilhantes. Se o MDM quisesse matar Amurane, ja o tinha feito. Porem, nunca poderia pensar num acto tao macabro, porque seria ditar a sua própria sentença, morte do MDM. A coisa tem outro sentido: desencorajar, atribuir culpas. O regime, e assim que funciona, aproveitaram esta discórdia. Se nao for o regime, os culpados irao aparecer. Temos bons policias. Caso haja dificuldade, ai o MDM entrara em acção., indo solicitar a intervencao da policia internacional.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.