Scroll Top

DESPORTO

Ferroviário da Beira vence Barrack Young Controllers por 4-1 e apura-se para a fase de Grupos

Artigo Escrito por Chonze José Júnior

O Ferroviário da Beira venceu no fim da tarde de ontem os liberianos de Barrack Young Controllers por 4-1, resultado conseguido na lotaria de marca de grande penalidade depois de perder por 2-0 no fim do tempo regulamentar (2-2 na eliminatória).

Na tarde histórica do dia 19 de Março, o Ferroviário da Beira entrou noAntoinette Tubman Stadium com o mesmo onze inicial que vencera na Beira o BYC por 2-0.

Logo aos 16 minutos, o Ferroviário da Beira viu o adversário a fazer o 1-0 numa desatenção da defensiva do combinado nacional.

Abdullai Bilit foi o autor do golo. A partir daí, os locomotivas correram atrás do prejuízo mas o meio campo continuava a ter muitas dificuldades, o que dificultava a melhoria do jogo Ferroviário da Beira. Aos 35 minutos numa iniciativa de Andro, a bola passou ao lado.

Quando as coisas pareciam que iam tudo bem, eis que aos 40 minutos, o árbitro marca uma grande penalidade a castigar a mão de Mambucho na bola.

Chamado a cobrar, o médio direito Kennedy fez o 2-0. Era o empate na eliminatória.

Até ao intervalo, nada a assinalar.

No reatamento do jogo, começou novamente com o Ferroviário da Beira a pressionar no adversário mas sem no mínimo conseguir incomodar o sector mais recuado do combinado do país de Georg Weah.

Aleixo Fumo vendo que o tempo ia passando e com o seu meio campo a não funcionar, eis que opera a primeira substituição com a saída de Chelito, longe dos seus áureos tempos e fez entrar o sempre irrequieto e criativo Babo aos 62 minutos do jogo.

E aos 66 minutos, nova substituição que culminou com a entrada de Mussa no lugar do nigeriano Amara Ugwu “AMARASHI”.

A partir daí, o Ferroviário da Beira conseguia assegurar bola no meio campo mas longe de criar perigo a defensiva contrária. Até o minuto 90, o Ferroviário da Beira continuava a incomodar o adversário mas sem sucessos.

Já se esperava a lotaria de grandes penalidades, eis que Aleixo Fumo tira da cartola a sua arma secreta: Soarito, o herói improvável.

O guarda-redes Soares Victor Soares acabou sendo o grande herói do jogo ao defender duas grandes penalidades: do guardião Arthon Sembeh e do extremo Yahweh.

Para o campeão nacional moçambicano, marcaram Mambucho, Edson, Dayo e Andro.

Com o resultado de 4-1, o Ferroviário da Beira apura-se à fase de grupos da Liga dos Campeões africanos em futebol. Um feito inédito para o combinado nacional que disputa essa competição pela primeira vez na sua história e logo a fazer estória.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

2 Comentários

  1. Angelo disse:

    Esta de parabéns ferroviário da Beira não só mas sim Moçambique inteiro que vá até ao final

  2. chavane disse:

    Força ferroviário da Beira os Moçambicanos estão contigo, mas tens ter muita atenção nos erros autógrafos, parece que o androide te traiu

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.