DESPORTO

Ferroviário da Beira vence ZIMAMOTO da Tanzânia por 3-1 e apura-se para fase seguinte

O Clube Ferroviário da Beira recebeu e venceu o ZIMAMOTO da Tanzânia por três bolas a uma (3-1), ontem , Domingo (19), no mítico Caldeirão do Chiveve e apurou-se [ara a fase seguinte da Liga dos Campeões Africanos. 

Após a derrota sofrida na Tanzânia por duas bolas a uma (2-1), os Locomotivas do Chiveve estavam obrigados a vencer a partida na Beira, para sonhar com o apuramento a fase seguinte.

Tal como aconteceu no jogo da super-taça, que envolveu o Ferroviária da Beira e a União Desportiva de Songo, a partida também contou com casa cheia.

Como era de se esperar, os locomotivas do chiveve entraram melhor na partida, e adiantaram-se no marcador na passagem do minuto 4′, por intermédio do antigo extremo do Ferroviário de Nacala, Chelito. Após um belíssimo cruzamento de Edson, pela esquerda do ataque do Ferroviário da Beira, o avançado dos locomotivas amorteceu a bola no peito e atirou a contar.

O Caldeirão de Chiveve entrou em ebulição, por que o Ferroviário da Beira havia passado na frente do marcador e da eliminatória.

O golo galvanizou a equipa da casa, que encurralou o adversário na sua grande área por vários minutos. A pressão foi tanta, que os Locomotivas chegaram ao segundo golo por intermédio do inevitável Dayo.

Após o dois a zero, a equipa o Ferroviário da Beira reduziu a pressão, e a equipa tanzaniana começou a ganhar confiança. Chegou mesmo a causar alguns calafrios a equipa da casa.

Loading...

Nos minutos finais da primeira parte, o Ferroviário da Beira teve duas soberbas oportunidades para dilatar a vantagem.

Ambas as ocasiões foram desperdiçadas por Dayo, que na frente do guarda-redes não conseguiu introduzir a bola no funda das redes.

Na primeira ocasião Dayo desmarcou-se bem dos adversários, com apenas o guardião tanzaniano pela frente atirou ao poste.

Na segunda ocasião, o avançado Locomotiva tinha tempo para tudo, mas voltou a desperdiçar.

Com o dois a zero, as três equipas recolheram-se aos Balneários.

A segunda parte começou como a primeira. Os Locomotivas entraram mandões no jogo, mas os seus avançados mostraram pouca apontaria.

O Ferroviário da Beira voltaria a violar a baliza adversária por intermédio de um jogador que veio do banco de Suplentes, Babo, que correspondeu de boa maneira o cruzamento do capitão Maninho.

Após o três a zero os locomotivas do Chiveve, baixaram os braços e o Zimamoto tirou proveito disso. A equipa da Tanzânia já chegava com frequência na área da equipa moçambicana. E numa das suas ofensivas chegaram ao 3-1.

Faltava apenas um golo para que o Zimamoto se apurar a fase seguinte. Os adeptos locomotivas ficaram com os corações nas mãos até ao apito final.

Com este resultado, o Clube Ferroviário da Beira apurou-se para a fase seguinte da liga dos Campeões Africanos.

 

Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.