POLÍTICA

“Não Vamos aceitar mais nenhuma fraude” diz líder da UNITA

O presidente do maior partido da oposição na Terra dos Cambas, UNITA, Isaías Samakuva, em contacto com a agência portuguesa Lusa em Paris, França, disse que os “angolanos não vão aceitar nenhuma fraude” em referência às eleições gerais previstas para agosto.

“Se as eleições não forem transparentes, forem fraudulentas outra vez, eu estou a dizer a todo o mundo que é preciso fazer atenção porque os angolanos estão completamente fatigados do que se passa hoje, estão cansados do regime que governa o país hoje e não vão aceitar mais nenhuma fraude assim”, disse o número um da UNITA, citado pela Lusa.

Numa outra abordagem, o presidente da UNITA avançou,  que se o seu partido não vencer as eleições gerais e que se estas decorrerem num processo transparente, livre, vai ser reconhecida a vontade do povo, advertindo que toda a gente tem de trabalhar agora no sentido de, pelo menos esta vez, Angola ter eleições credíveis, transparentes, livres e justas.

O líder do maior partido da oposição angolana, que está em Paris desde domingo e até terça-feira, para encontros com a comunidade, políticos e empresários franceses, advertiu que Angola está na situação de doente grave que precisa de uma ambulância, nomeadamente nos setores da educação, saúde, habitação e emprego que aponta como prioritários se chegar ao poder.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.