POLÍTICA

Hillary Clinton volta a vencer debate contra Donald Trump

O segundo debate entre os sucessores do atual presidente Afro-americano, Barack Obama, foi impróprio para os cardíacos. Lavou-se muita roupa suja.

Clinton  entrou contudo, partindo logo para o ataque. A mesma recordou uma das conversas que tiveram ha mais de dez anos, em que Republicano dizia, entre muitas outras coisas, que não se conseguia conter quando via mulheres bonitas e que, fossem elas casadas ou não, desatava a beijá-las e a “agarrá-las pelos genitais”.

Trump não cedeu às provocações como fez no primeiro debate e, mais calmo e cauteloso, disse apenas que “tudo não tinha passado de uma conversa de balneário”. Mesmo admitindo que se sentiu “envergonhado”, Clinton não o poupou e sublinhou que tais palavras provaram, novamente, que Trump “não está preparado para ser presidente”.

Ao mesmo tempo em que se defendia destas acusações – que incluem suspeitas de que o republicano agarrava de forma sexual mulheres contra a sua vontade -, o multimilionário apontou o dedo ao antigo presidente e marido de Hillary, Bill Clinton, acusando-o de ter um comportamento “abusivo para com as mulheres”.

Os inquiridos pelo canal televisivo CNN consideraram que a candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton venceu o debate de domingo com o rival Donald Trump, apesar de admitirem que o republicano melhorou em relação ao frente-a-frente anterior.

Dos 537 inquiridos, uma amostra “ligeiramente enviesada” para o lado democrata, segundo reconheceu a própria CNN, 57% respondeu que Clinton venceu o debate, enquanto 34% disse ter sido Trump.

Entre os entrevistados, 63% considerou, no entanto, que o magnata teve melhor prestação do que no primeiro debate, há duas semanas.

Já 15% respondeu que o desempenho de Trump foi semelhante e 21% que esteve pior.

No caso de Clinton, 39% disse que a sua prestação melhorou, 34% que foi igual e 26% que piorou.

Apesar de perder por mais de 20 pontos, o empresário nova-iorquino melhorou os números em relação ao primeiro debate, em que apenas 27% considerou que venceu, enquanto 62% optou por Clinton.

As eleições presidenciais norte-americanas realizam-se em novembro.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.