BIZARRO

Adolescentes criam perseverativos que brilha quando detecta doenças sexualmente transmissíveis

Três estudantes da Isaac Newton Academy, identificados por Muaz Nawaz (13 anos), Daanyaal Ali (14) e Chirag Shah (14),  criam perseverativos que brilha quando detecta doenças sexualmente transmissíveis. A ideia fez com que fossem os vencedores do TeenTech Awards.

O preservativo é comporto por uma camada molecular que brilha assim que entra em contacto com uma bactéria ou um vírus associados às doenças sexualmente transmissíveis mais comuns, explica o mesmo site britânico.

Loading...

Para além disso, o método contraceptivo muda de cor consoante o tipo de infecção detectado – verde é para a clamídia, amarelo para o herpes, roxo para as bactérias que provocam verrugas genitais e azul para a sífilis.

Os preservativos ‘coloridos’ ainda não estão à venda, já que, de acordo com as declarações de um porta-voz dos TeenTech Awards, este preservativo “ainda é apenas um conceito… Não o design final”.

 Fonte: Sol
Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

4 Comentários

  1. Noe fernando disse:

    Forca ai caros adolescentes; mas este preservativo deve passar pela comissao de etica cientifica pork fere a sensibilidade pork nao se sabe kal sera a reacao ao descobrir k o parceiro ta infectado

    • Helio Verboy disse:

      Acredito que a reacçao desta criaçao/invensao, nao seja de ferir sencibilidades dos parceiros infectados. mas sim de proteger os que nao estejam.
      uma vez que muita gente nao diz qual é o seu estado de saude ao parceiro.

  2. YolaBila disse:

    De facto! é um bucado complicado para o doente, mas pra mim a iniciativa foi positiva pois irà diminuir o nìvel de infeções, e dar oportunidades ao doente para Tratar – se

  3. gostei da ideia desses miúdos que inventaram preservativos que mudam de cor em contacto com DTS

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.