POLÍTICA

FMI elogia atitude de Moçambique

Carlos Agostinho do Rosário, primeiro-ministro de Moçambique, reconheceu ontem, terça-feira (19), que o o governo moçambicano não informou ao FMI que o país havia realizado um empréstimo superior a mil milhões de dólares, revelou o organismo, que vê nesta atitude um “primeiro passo importante”.

Carlos Agostinho reuniu-se com a directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, ontem, terça-feira, na capital dos Estados unidos da América, Washington.

“O primeiro-ministro de Moçambique reconheceu que um montante superior a mil milhões de dólares de sua dívida externa garantida pelo Governo não havia sido anteriormente divulgado ao Fundo”, disse o FMI, citado pela Lusa.

Loading...

Segundo o FMI, Christine Lagarde recebeu a divulgação destas informações por parte das autoridades moçambicanas como um “primeiro passo importante”.

Moçambique vai fornecer mais informações e documentação de apoio ao longo dos próximos dias para que se poderem “apurar os factos e permitir que o Fundo efetue uma avaliação completa”, destacou o FMI.

“O Fundo e Moçambique vão trabalhar juntos de forma construtiva para avaliar as implicações macroeconómicas dessas informações e identificar passos para restaurar a confiança”, lê-se ainda na nota enviada à Lusa.

 

Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.