POLÍTICA

Cerca de 200 moçambicanos refugiam-se ao Malauí por dia devido aos conflitos militares

A cada vez mais moçambicanos a se refugiarem no Malauí, estima-se que cerca de 100 a 200 pessoas dão entrada no campo de refugiado de Kapisi naquele país irmão.

A oficial do campo dos refugiados no Malauí, que coordena todos apoios prestados aos moçambicanos, reconhece que as condições dos campos são deploráveis, mas admitiu que fez-se esforços para que os refugiados tenham o mínimo.

Loading...

“Nós ajudamos quando eles chegam, depois fazemos o registo, de forma a permitir que recebam assistência. Falo de alimentação, roupa e assistência médica, especialmente para as crianças.

Temos também serviços de ambulâncias para assistências a mulheres grávidas”, disse ela em contacto com a STV.

Loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.